Material de Apoio

 Sobre a Gramática
 Morfologia
 Sintaxe
 Fonologia
 Semântica
 Estilística
 Redação

Pratique

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Provas On-line

Ajuda

 Laifis de Português
 Área dos Professores
 Comunidade
 Fórum
 Dicas de Português
 Dúvidas Frequentes
 Qual é o Gênero?
 Conjugador de Verbos

Entretenimento

 Jogos
 Maltratando a Língua
 Fala Popular
 Expr. Redundantes
 Pérolas Gramaticais
 Qual é a Expressão?
 Trava-Línguas
 Humor na Língua

Diversos

 Portuguesinho
 Português na História
 Português no Mundo
 Formação da Líng. Port.
 Curiosidades
 Estrangeirismos
 Neologismos e Gírias
 Abreviaturas e Siglas
 Expressões Idiomáticas
 Origem das Expressões
 Reforma Ortográfica
 Glossário
 Notícias
 Artigos e Reportagens
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

Sinais de Pontuação

pontuaçaoo.jpg (1827 bytes)

Os sinais de pontuação são recursos gráficos próprios da linguagem escrita. Embora não consigam reproduzir toda a riqueza melódica da linguagem oral, eles estruturam os textos e procuram estabelecer as pausas e as entonações da fala. Basicamente, têm como finalidade:

    1) Assinalar as pausas e as inflexões de voz (entoação) na leitura;

    2) Separar palavras, expressões e orações que devem ser destacadas;

    3) Esclarecer o sentido da frase, afastando qualquer ambiguidade.

Veja a seguir os sinais de pontuação mais comuns, responsáveis por dar à escrita maior clareza e simplicidade.

Vírgula ( , )

A vírgula indica uma pausa pequena, deixando a voz em suspenso à espera da continuação do período. Geralmente é usada:

- Nas datas, para separar o nome da localidade.

    Por Exemplo:

      São Paulo, 25 de agosto de 2005.

- Após os advérbios "sim" ou "não", usados como resposta, no início da frase.

    Por Exemplo:

      – Você gostou do vestido?
      Sim, eu adorei!
      – Pretende usá-lo hoje?
      Não, no final de semana.

- Após a saudação em correspondência (social e comercial).

    Exemplos:

      Com muito amor,
      Respeitosamente
      ,

- Para separar termos de uma mesma função sintática.

    Por Exemplo:

      A casa tem três quartos, dois banheiros, três salas e um quintal.

    Obs.: a conjunção "e" substitui a vírgula entre o último e o penúltimo termo.

- Para destacar elementos intercalados, como:

    a) uma conjunção

      Por Exemplo:

        Estudamos bastante, logo, merecemos férias!

    b) um adjunto adverbial

      Por Exemplo:

        Estas crianças, com certeza, serão aprovadas.

      Obs.: a rigor, não é necessário separar por vírgula o advérbio e a locução adverbial, principalmente quando de pequeno corpo, a não ser que a ênfase o exija.

    c) um vocativo

      Por Exemplo:

        Apressemo-nos, Lucas, pois não quero chegar atrasado.

    d) um aposto

    Por Exemplo:

      Juliana, a aluna destaque, passou no vestibular.

    e) Uma expressão explicativa (isto é, a saber, por exemplo, ou melhor, ou antes, etc.)

      Por Exemplo:

        O amor, isto é, o mais forte e sublime dos sentimentos humanos, tem seu princípio em Deus.

- Para separar termos deslocados de sua posição normal na frase.

    Por Exemplo:

      O documento de identidade, você trouxe?

- Para separar elementos paralelos de um provérbio.

    Por Exemplo:

      Tal pai, tal filho.

- Para destacar os pleonasmos antecipados ao verbo.

    Por Exemplo:

      As flores, eu as recebi hoje.

- Para indicar a elipse de um termo.

    Por Exemplo:

      Daniel ficou alegre; eu, triste.

- Para isolar elementos repetidos.

    Exemplos:


      A casa, a casa está destruída.
      Estão todos cansados, cansados de dar dó!

- Para separar orações intercaladas.

    Por Exemplo:

      O importante, insistiam os pais, era a segurança da escola.

- Para separar orações coordenadas assindéticas.

    Por Exemplo:

      O tempo não para no porto, não apita na curva, não espera ninguém.

- Para separar orações coordenadas adversativas, conclusivas, explicativas e algumas orações alternativas.

    Exemplos:

      Esforçou-se muito, porém não conseguiu o prêmio.
      Vá devagar, que o caminho é perigoso.
      Estuda muito, pois será recompensado.
      As pessoas ora dançavam, ora ouviam música.

ATENÇÃO

Embora a conjunção "e" seja aditiva, há três casos em que se usa a vírgula antes de sua ocorrência:

1) Quando as orações coordenadas tiverem sujeitos diferentes.

    Por Exemplo:

      O homem vendeu o carro, e a mulher protestou.

    Neste caso, "O homem" é sujeito de "vendeu", e "A mulher" é sujeito de "protestou".

2) Quando a conjunção "e" vier repetida com a finalidade de dar ênfase (polissíndeto).

    Por Exemplo:

      E chora, e ri, e grita, e pula de alegria.

3) Quando a conjunção "e" assumir valores distintos que não seja da adição (adversidade, consequência, por exemplo)

    Por Exemplo:

      Coitada! Estudou muito, e ainda assim não foi aprovada.

- Para separar orações subordinadas substantivas e adverbiais (quando estiverem antes da oração principal).

    Por Exemplo:

      Quem inventou a fofoca, todos queriam descobrir.
      Quando voltei, lembrei que precisava estudar para a prova.

- Para isolar as orações subordinadas adjetivas explicativas.

    Por Exemplo:

      A incrível professora, que ainda estava na faculdade, dominava todo o conteúdo.


Anterior  Índice Próximo

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

 

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato de Usuário | Anuncie | Fale conosco
Copyright © 2007-2014 Só Português. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.