Material de Apoio

 Sobre a Gramática
 Morfologia
 Sintaxe
 Fonologia
 Semântica
 Estilística
 Redação

Pratique

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Provas On-line

Ajuda

 Laifis de Português
 Área dos Professores
 Comunidade
 Fórum
 Dicas de Português
 Dúvidas Frequentes
 Qual é o Gênero?
 Conjugador de Verbos

Entretenimento

 Jogos
 Maltratando a Língua
 Fala Popular
 Expr. Redundantes
 Pérolas Gramaticais
 Qual é a Expressão?
 Trava-Línguas

Diversos

 Portuguesinho
 Português na História
 Português no Mundo
 Formação da Líng. Port.
 Curiosidades
 Estrangeirismos
 Neologismos e Gírias
 Abreviaturas e Siglas
 Expressões Idiomáticas
 Origem das Expressões
 Reforma Ortográfica
 Glossário
 Notícias
 Artigos e Reportagens
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

Ponto e vírgula ( ; )

O ponto e vírgula indica uma pausa maior que a vírgula e menor que o ponto. Quanto à melodia da frase, indica um tom ligeiramente descendente, mas capaz de assinalar que o período não terminou. Emprega-se nos seguintes casos:

- Para separar orações coordenadas não unidas por conjunção, que guardem relação entre si.

    Por Exemplo:

      O rio está poluído; os peixes estão mortos.

- Para separar orações coordenadas, quando pelo menos uma delas já possui elementos separados por vírgula.

    Por Exemplo:

      O resultado final foi o seguinte: dez professores votaram a favor do acordo; nove, contra.

- Para separar itens de uma enumeração.

    Por Exemplo:

      No parque de diversões, as crianças encontram:
      brinquedos;
      balões;
      pipoca.

- Para alongar a pausa de conjunções adversativas (mas, porém, contudo, todavia, entretanto, etc.) , substituindo, assim, a vírgula.

    Por Exemplo:

      Gostaria de vê-lo hoje; todavia, só o verei amanhã.

- Para separar orações coordenadas adversativas quando a conjunção aparecer no meio da oração.

    Por Exemplo:

      Esperava encontrar todos os produtos no supermercado; obtive, porém, apenas alguns.

Dois-pontos ( : )

O uso de dois-pontos marca uma sensível suspensão da voz numa frase não concluída. Emprega-se, geralmente:

- Para anunciar a fala de personagens nas histórias de ficção.

    Por Exemplo:

      "Ouvindo passos no corredor, abaixei a voz :
      – Podemos avisar sua tia, não?" (Graciliano Ramos)

- Para anunciar uma citação.

    Por Exemplo:

      Bem diz o ditado: Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.
      Lembrando um poema de Vinícius de Moraes: "Tristeza não tem fim, Felicidade sim."

- Para anunciar uma enumeração.

    Por Exemplo:

      Os convidados da festa que já chegaram são: Júlia, Renata, Paulo e Marcos.

- Antes de orações apositivas.

    Por Exemplo:

      Só aceito com uma condição: irás ao cinema comigo.

- Para indicar um esclarecimento, resultado ou resumo do que se disse.

    Exemplos:

      Marcelo era assim mesmo: não tolerava ofensas.
      Resultado: corri muito, mas não alcancei o ladrão.
      Em resumo: montei um negócio e hoje estou rico.

    Obs.: os dois-pontos costumam ser usados na introdução de exemplos, notas ou observações. Veja:

      Parônimos são vocábulos diferentes na significação e parecidos na forma.
      Exemplos:

        ratificar/retificar, censo/senso, etc.

    Nota: a preposição "per", considerada arcaica, somente é usada na frase "de per si " (= cada um por sua vez, isoladamente).

    Observação: na linguagem coloquial pode-se aplicar o grau diminutivo a alguns advérbios: cedinho, melhorzinho, etc.

- Na invocação das correspondências.

    Por Exemplo:

      Prezados Senhores:
      Convidamos todos para a reunião deste mês, que será realizada dia 30 de julho, no auditório da empresa.
      Atenciosamente,
      A Direção


Anterior  Índice Próximo

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

 

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato de Usuário | Anuncie | Fale conosco
Copyright © 2007-2014 Só Português. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.