Você está em Diversos > Artigos e reportagens

Museu da Língua Portuguesa é o preferido dos paulistanos

Quase 900 000 visitantes passaram pelo Museu da Língua Portuguesa desde sua inauguração, em março de 2006. É um número altíssimo para um museu brasileiro, ainda mais para um tão específico como esse. O Museu de Arte de São Paulo (Masp), por exemplo, foi frequentado por 468 910 pessoas durante todo o ano de 2006. Alguns motivos explicam o sucesso retumbante do Museu da Língua Portuguesa: sua instalação numa das alas da secular construção da Estação da Luz, que, por si só, constitui uma atração; a reforma projetada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que alia com harmonia elementos tradicionais a outros contemporâneos num só espaço; as instalações multimídia, que despertam a atenção especialmente dos jovens pouco habituados a ir a um museu; e, por último, o preço dos ingressos (R$ 4,00).

Se há um ano e meio muita gente questionava o gasto de 37 milhões de reais com o projeto (6 milhões vindos dos cofres do estado e o restante de patrocinadores, por meio da Lei Rouanet), hoje até os antigos críticos olham com admiração e espanto para o êxito de um templo dedicado ao idioma português. O fato é que o lugar pegou e já integra o calendário oficial de cultura da cidade. Não só mostrou ser possível exibir um conteúdo vivo e virtual, de ideias de autores célebres à evolução do português ao longo dos tempos, como provou que se pode fazer isso de um jeito interessante. Quase sempre com fila na porta.

10/10/2007

Fonte: http://vejasaopaulo.abril.com.br/revista/vejasp/edicoes/2029/m0140201.html