Você está em Diversos > Notícias

Brasil considera Mundial oportunidade "única" de promoção da lusofonia

O secretário executivo do Ministério do Desporto Brasileiro, Luís Fernandes, considerou hoje que a organização do Mundial de Futebol de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016 constituem uma oportunidade única de promoção da língua portuguesa.

"É uma oportunidade única de promoção do Brasil e da língua portuguesa, pois será uma Copa do Mundo e Olímpiada lusófona, sedeada num país que tem o português como idioma único nacional e instrumento de unificação e unidade do país", disse à agência Lusa Luís Fernandes.

O responsável brasileiro encontra-se hoje em Coimbra, onde vai participar no XIII Congresso Nacional da Associação Portuguesa de Gestão do Desporto, que se realiza esta tarde no auditório da Fundação Bissaya Barreto.

No evento, acrescentou, vai " falar do desafio de gestão extremamente complexo, diria quase assustador se não tivesse confiança que vamos conseguir enfrentar os desafios, que é a organização de dois mega eventos desportivos - os maiores e mais mediáticos do Mundo".

As críticas da FIFA ao atraso na construção dos estádios para a "Copa" estão ultrapassadas, segundo Luís Fernandes, que anunciou a inauguração de dois (Fortaleza e Belo Horizonte) dos seis estádios para dezembro, enquanto os restantes têm prazo de entrega para abril, a tempo da Copa das Confederações, no final de junho.

O secretário executivo do Ministério do Desporto Brasileiro salientou, no entanto, que a realização dos dois maiores eventos desportivos do Mundo não representa somente a construção de estádios, mas "um amplo programa de infraestuturas de mobilidade urbana, metro, linhas, modernização de aeroportos e portos, saúde, telecomunicações, energia e segurança".

Para o responsável, além da imagem do país e da promoção do espaço lusófono, o Mundial de 2014 representa, sobretudo, "o legado de infraestruturas que ficam para o Brasil, que é um país em crescimento".

"O nosso planeamento para a Copa é muito amplo, porque o Governo entendeu e foi isso que nos levou a lutar tanto pela sua organização que era uma oportunidade para promover o desenvolvimento do país", sublinhou.

Luís Fernandes adiantou à agência Lusa que o Governo brasileiro recolheu ensinamentos em Portugal da realização do ?Euro 2004', em que destacou a excelente organização e a rápida construção de novos estádios, além de terem estudado as experiências mais recentes, como o Mundial da África do Sul e da Alemanha.

O responsável brasileiro desvalorizou ainda que os recentes episódios de violência em algumas cidades possam manchar a organização dos eventos, considerando que os "índices de criminalidade estão em baixa generalizada, apesar de alguns picos que estão dentro do contexto geral que é a significativa redução da violência".

16/11/2012

Fonte: www.jn.pt