Você está em Ajuda > Dúvidas Frequentes

"Pró" e o hífen

O prefixo pró- tem origem latina e exprime as ideias de "diante de", "sobre", "a favor de", "segundo", "conforme".

Quando for tônico e com significado próprio, sempre deve ser seguido por hífen. É relativamente simples identificar quando isso ocorre, pois nesses casos o prefixo é escrito com acento agudo. Acompanhe os exemplos:

pró-africano
pró-americano
pró-arte
pró-democracia
pró-europeu
pró-germânico
pró-labore
pró-ocidental
pró-reitor
pró-socialista
pró-soviético
pró-vida

Obs.: se o prefixo não for autônomo, não haverá hífen. Isso ocorre quando o prefixo se apresenta como átono, isto é, sem autonomia fonética. Assim, não aparece acompanhado do hífen e não recebe acento gráfico.

Exemplos: propor, progredir, promover, prover, pronome, procedente, pronunciar.

Caso de dupla grafia

No caso das palavras proativo e pró-ativo, ambas são aceitas segundo o Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (VOLP). Isso ocorre porque a palavra tem duas origens distintas na sua formação. A primeira é a integração à língua portuguesa por meio de um neologismo originado do vocábulo inglês proactive. A outra está relacionada ao processo comum explicado acima, onde ocorre a combinação do prefixo tônico pró- com o adjetivo "ativo".

Quanto à palavra proatividade, O VOLP registra apenas a forma sem hífen. Assim, é preferível optar por escrever proatividade.

Outras dúvidas

"Má-formação" ou "malformação"?

"Pretencioso" ou "Pretensioso"?

"Ex-fumante" ou "ex fumante"?

"Macro-história" e a nova ortografia

<< Voltar para seção "Dúvidas frequentes"

Como referenciar: ""Pró" e o hífen" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2020. Consultado em 29/01/2020 às 05:17. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/FAQresposta.php?id=230

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

O SONHO DE SER CANTOR

SOFRENDO COM A LÍNGUA PORTUGUESA