Desinências

Desinências são os elementos terminais indicativos das flexões das palavras.

Existem dois tipos de desinências: nominais e verbais.

Desinências Nominais

Indicam as flexões de gênero (masculino e feminino) e de número (singular e plural) dos nomes. Exemplos:

alun-o   aluno-s
alun-a   aluna-s

Observação: só podemos falar em desinências nominais de gêneros e de números em palavras que admitem tais flexões, como nos exemplos acima. Em palavras como mesa, tribo, telefonema, por exemplo, não temos desinência nominal de gênero. Já em pires, lápis, ônibus não temos desinência nominal de número.

Desinências Verbais

Indicam as flexões de número e pessoa e de modo e tempo dos verbos. Exemplos:

compr-o
compra-s
compra-mos
compra-is
compra-m
compra-va
compra-va-s

A desinência "-o", presente em "am-o", é uma desinência número-pessoal, pois indica que o verbo está na primeira pessoa do singular; "-va", de "ama-va", é desinência modo-temporal: caracteriza uma forma verbal do pretérito imperfeito do indicativo, na 1ª conjugação.

Como referenciar: "Desinências" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 20/01/2019 às 15:31. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf3.php