Você está em Morfologia > Pronome ▼

Pronomes Relativos (continuação)

d) O pronome "cujo" não concorda com o seu antecedente, mas com o consequente. Equivale a "do qual", "da qual", "dos quais", "das quais".

Por exemplo:

Este é ocaderno cujasfolhasestão rasgadas.
(antecedente)(consequente)

e) "Quanto" é pronome relativo quando tem por antecedente um pronome indefinido: tanto (ou variações) e tudo:

Por exemplo:

Empresteitantos quantos foram necessários.
(antecedente)

Ele feztudo quanto havia falado.
(antecedente)

f) O pronome "quem" refere-se a pessoas e vem sempre precedido de preposição.

Por exemplo:

É um professor a quem muito devemos.
(preposição)

g) "Onde", como pronome relativo, sempre possui antecedente e só pode ser utilizado na indicação de lugar. Por exemplo:

A casa onde morava foi assaltada.

h) Na indicação de tempo, deve-se empregar "quando" ou "em que". Por exemplo:

Sinto saudades da época em que (quando) morávamos no exterior.

i) Podem ser utilizadas como pronomes relativos as palavras:

- como (= pelo qual)

Por exemplo:

Não me parece correto o modo como você agiu semana passada.

- quando (= em que)

Por exemplo:

Bons eram os tempos quando podíamos jogar videogame.

j) Os pronomes relativos permitem reunir duas orações numa só frase. Por exemplo:

O futebol é um esporte.
O povo gosta muito deste esporte.
O futebol é um esporte de que o povo gosta muito.

k) Numa série de orações adjetivas coordenadas, pode ocorrer a elipse do relativo "que". Por exemplo:

A sala estava cheia de gente que conversava, (que) ria, (que) fumava.

Importância nada relativa

Os pronomes relativos são peças fundamentais à boa articulação de frases e textos: sua capacidade de atuar como pronomes e conectivos favorece a síntese e evita a repetição de termos.

Como referenciar: "Pronomes Relativos (continuação)" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2018. Consultado em 23/02/2018 às 07:22. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf52.php