Você está em Morfologia > Advérbio ▼

Flexão do Advérbio

Outra característica dos advérbios se refere a sua organização morfológica. Os advérbios são palavras invariáveis, isto é, não apresentam variação em gênero e número.

Alguns advérbios, porém, admitem a variação em grau. Observe a seguir.

Grau Comparativo

Forma-se o comparativo do advérbio do mesmo modo que o comparativo do adjetivo:

de igualdade: tão + advérbio + quanto (como)

Por exemplo:
Renato fala tão alto quanto João.

de inferioridade: menos + advérbio + que (do que)

Por exemplo:
Renato fala menos alto do que João.

de superioridade:

Analítico: mais + advérbio + que (do que)

Por exemplo:
Renato fala mais alto do que João.

Sintético: melhor ou pior que (do que)

Por exemplo:
Renato fala melhor que João.

Grau Superlativo

O superlativo pode ser analítico ou sintético:

Analítico: acompanhado de outro advérbio.

Por exemplo:
Renato fala muito alto.

muito = advérbio de intensidade

alto = advérbio de modo

Sintético: formado com sufixos.

Por exemplo:
Renato fala altíssimo.

Obs.: as formas diminutivas (cedinho, pertinho, etc.) são comuns na língua popular. Observe:

Maria mora pertinho daqui. (muito perto)
A criança levantou cedinho. (muito cedo)

Como referenciar: "Flexão do Advérbio" em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 20/05/2019 às 23:46. Disponível na Internet em https://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf76.php